O Plantio do Guanandi PDF Imprimir E-mail

Plantio do Guanandi

O plantio do Guanandi exige preparo simples com alguns cuidados. O espaçamento ideal fica em torno de 3x2 metros, estimando o cultivo de 1.000 a 1.500 mudas por hectare. Para o controle de pragas, uma vez ao ano deve combater com fungicida simples e controlar o mato na região, na qual estão presentes as árvores.
No quarto ano é recomendado que se faça o consórcio, ou seja, cultivo de duas espécies em uma mesma área, entre uma gramínea e leguminosa, aumentando o aporte de nitrogênio no solo por meio da fixação biológica do nitrogênio atmosférico pela leguminosa, garantindo um grande incide de produtividade das culturas.

Leia mais...
 
Onde comprar? PDF Imprimir E-mail

Onde comprar?

Uma árvore nativa e muito usada em projetos de reflorestamento, o Guanandi tornou um investimento, sendo uma madeira nobre e muito valorizada no mercado nacional e internacional. Um investimento que qualquer um pode realizar, pois é uma árvore nativa já adaptada em várias regiões, sem grandes preocupações com doenças, fazendo com que o cultivo e a manutenção tenham gastos reduzidos.

Os viveiros associados e parceiros do Instituto Brasileiro de Florestas passam por controle de qualidade técnica e fitossanitária, mantendo o padrão de seus produtos, com tratamentos e substratos específicos, utiliza-se tubetes plásticos retornáveis com volume de 110 a 290 ml, apresentando estrias laterais favorecendo o direcionamento das raízes para baixo.

Leia mais...
 
Madeira PDF Imprimir E-mail

Madeira

Madeira de Guanandi - Mudas de GuanandiConsiderada a primeira madeira de lei brasileira possui características peculiares, como a resistência, facilidade de adaptação tanto do solo quanto do clima da região. Um ponto relevante é que este não sofre com o apodrecimento se imersa na água, podendo ser encontrada em mangues e utilizada para construções de broas de navios.

O nome sofre alterações de região para região, podendo ser chamada, comercialmente, de Jacareúba, Guanandi ou Santa-Maria. A cor da madeira varia entre róseo-acastanhado ao bege-rosado, tendendo para o castanho. Sendo muito usada em fabricação de móveis finos, construção civil e naval, entre outras utilidades.

Leia mais...
 
Sementes PDF Imprimir E-mail

Sementes

Outra opção de lucro é a coleta de sementes, que pode ser realizada em um período de 4 anos após o plantio. A coleta é feita, geralmente, com as sementes no chão, porém é preferencial que seja realizada quando ainda estão na árvore, podendo ser semeada diretamente, não havendo a necessidade de beneficiamento do fruto. Um kg de frutos possui 160 sementes.

A dormência tegumentar é característica, causado pelo endocarpo rígido ou substancia inibidora da germinação, sendo recomendada escarificação mecânica ou estratificação em areia úmida por 60 dias. Sem tratamento de superação de dormência a germinação prolonga-se por até seis meses. As sementes que são despolpadas por animais e pássaros não necessitam de tratamento pré- germinativo.

Leia mais...
 
Retorno financeiro PDF Imprimir E-mail

RETORNO FINANCEIRO

Tronco de Guanandi - Mudas de Guanandi

O Guanandi se tornou o centro das atenções nos últimos anos e muito se pergunta sobre este sucesso. Porque uma árvore com características parecidas a outras espécies está sendo tão comentada?

A resposta é simples, retorno financeiro e adaptação.

Por ser uma árvore nobre e presente em quase todos os biomas brasileiros, apresenta características importantes para a confecção de canoas, mastros de navios, vigas para a construção civil, assoalhos, obras internas, marcenaria e carpintaria. Tantas utilidades que fizeram dessa madeira o centro da atenção de muitos investidores.

O Código Florestal permite a prática do plantio e corte, fornecendo a característica de ser economicamente legal. Destacando-se também no reflorestamento de áreas úmidas, como beiras de rios.

O cultivo para fins comerciais é demorado, pois o período de corte é de 18 anos, sendo caracterizada como um investimento de longo prazo, mas é possível realizar o primeiro desbaste (coletar as melhores árvores) no décimo ano, tendo o primeiro lucro em relação à madeira.

Contudo, a madeira não é a única opção na obtenção de lucro, o Guanandi chama atenção na fabricação de cosméticos, na produção farmacêutica e estão realizando estudos na fabricação de biodiesel.

No mercado, a cotação no corte principal realizada após 18 anos do plantio é de R$ 2.000,00 m³ (em média), sua madeira é considerada 50 vezes mais valorizada do que o Eucalipto.

No Instituto Brasileiro de Florestas, as mudas podem ser adquiridas por um preço de R$ 0,55/unidade, cerca de R$ 990,00 por hectare (1.500 mudas). Um custo considerado baixo se comparado aos seus benefícios lucrativos.

Em média, o rendimento gira em torno de R$ 600 mil/hectare.

Estima-se que em 01 hectare com 1.500 mudas,

Nos primeiros seis anos ocorre o primeiro corte, retirando 500 plantas para fabricação de lenhas. Nos próximos dez anos o 2º corte com mais 500 árvores, estas poderão ser usadas como madeira fina. Por fim, permanecem as 500 melhores, que em 18-20 anos produzirão 400 m² de madeira nobre.

 
<< Início < Anterior 1 2 3 Próximo > Fim >>

Página 1 de 3